Artigo de Opinião Sobre Drogas

Artigo de Opinião Sobre Drogas

Drogas: uma “doença degenerativa” que está debilitando o “organismo social” em que vivemos.

Artigo de Opinião Sobre Drogas

O consumo de drogas está cada vez mais presente em nosso dia a dia, isso por que a circulação e o tráfico desse entorpecente se intensificaram enormemente nas últimas décadas por mais que as autoridades tenham investido bastante no combate a entrada deste “vírus” que afeta toda e qualquer pessoa independentemente de classe social.

Os usuários são indivíduos que, na maioria das vezes, não possuem boas condições financeiras o que os levam a viverem em um verdadeiro inferno de desolações que é o mundo de fantasias dos dependentes químicos.

Infelizmente, as sociedades em geral jugam superficialmente os drogados sem saberem das suas intimidades e história de vida, as quais estão diretamente ligadas ao convívio familiar.

Geralmente, os viciados químicos foram induzidos por amigos ou conhecidos a usarem drogas, uma vez que estas lhes conferem uma sensação momentânea de prazer e bem estar.

Mas, posso afirmar com certeza que após os efeitos alucinantes dos entorpecentes as consequências são devastadoras e duradouras.

Aliás, o uso de drogas proporciona, sem dúvida alguma, mais desvantagens para quem consome do que vantagens, se bem que esta última não existe para quem usa drogas, isso é simplesmente indiscutível.

Creio que não preciso entrar em detalhes a respeito desse argumento, afinal de contas esta não é a minha intenção, pois, suponho que todos ou quase todos sabem sobre as consequências do uso contínuo de drogas em geral.

Só lembrando aos leitores que semanticamente a palavra droga já define por completo a sua futilidade.

É importante lembrar também que conflitos familiares passam a ser constantes nos lares de qualquer família que possui pelo menos um dos membros dependente das drogas.

Quero deixar claro que o uso de drogas não é só no Brasil, mas em todo o mundo está virando uma epidemia sem controle. Aliás, já virou uma “doença degenerativa” que está sufocando e debilitando, de certa forma, o “organismo social” em que vivemos.

Em outras palavras, as autoridades devem e podem investir mais em políticas públicas e campanhas educativas voltadas ao combate tanto do tráfico como do uso de drogas, sobretudo em locais públicos.

Afinal, os “donos” do poder também são seres humanos que, consequentemente, fazem parte desse organismo social que, como uma joia preciosa, devemos zelá-lo e protegê-lo, pois é usufruto de todos, inclusive das novas gerações.

Acredito que em primeiro plano deve-se investir principalmente em educação que é o combustível que move todo e qualquer país, estado ou cidade.

 

Artigo de Opinião- O uso de drogas na adolescência

O Adolescênte e as Drogas

Um dos maiores problemas que vimos enfrentando no seio da sociedade é a utilização das drogas pelos adolescentes.

Sabemos que este problema é dedifícil solução e as suas causas são várias.

Neste artigo vamos analisar algumas delas para que os pais possam estar ajudando os seus filhos a prevenirem este mal.

Em nossas atividades profissionais costumamos dizer para pais e adolescentes que o caminho das drogas é muito fácil de entrar e muito difícil sair.

É como pular num poço fundo e para sair dele só dispor das mãos para se agarrar nasbordas do poço.

O adolescente se droga por vários motivos, dentre os quais se destaca a baixa auto-estima que leva a um sentimento de inadequação, de desajuste diante das várias situações que a vida exige dele.

Normalmente ele vê na droga uma fuga dos problemas que ele não quer enfrentar como o relacionamento familiar difícil, dificuldades nos estudos, problemas com os amigos, etc.

A droga évista como a solução mágica que faz desaparecer os problemas instantaneamente, onde durante algum tempo ele vai se “livrar” dos mesmos, mesmo sabendo que eles surgem depois com toda a força.

Muitas vezes esta atitude de fuga o adolescente aprende com os próprios adultos, e muitas vezes com os próprios pais.

É que muitos adultos se habituam em qualquer motivo a fazerem uso de medicamentos como olexotan, o Vallium, dentre outros remédios para se “livrarem” das suas ansiedades, insônias e outras neuroses.

Com este comportamento estão ensinando ao jovem que sempre há uma “solução” fácil e rápida para os problemas.

Outro mal exemplo que o jovem encontra, muitas vezes, dentro de casa é a utilização das bebidas alcoólicas, que são usadas “socialmente”.

As bebidas ficam em lugar de destaque na própria sala de visitas em garrafas decoradas, ou colocadas na geladeira para que assumam uma temperatura adequada para acompanhar os momentos de lazer.

Artigo de opinião sobre legalização das drogas

Drogas, legalização e sociedade

Há um corrente que toma, cada vez, mais forca a favor da legalização das drogas.

Há projetos tramitando no Parlamento e, por isso, esse é um assunto que deve ser conhecido e amplamente discutido, por envolver política, economia, saúde pública e a sociedade em geral.

Precisamos ter opiniões formadas sobre essas questões e estar dispostos a expô-las, contanto que estas sejam sensatas e realistas.

Sabemos que a Polícia brasileira está mais do que longe de manter o trafico de drogas sob controle; desse modo, há muitos esforços e gastos públicos envolvendo o combate à venda de entorpecentes.

Será que a simples legalização seria uma meio de acabar com toda esta luta, a qual o governo parece estar perdendo?

Penso que não.

É errado pegar atalhos simplesmente para evitar dilemas ou decisões difíceis.

Devemos analisar todas as decisões possíveis e suas conseqüências e, só assim, escolher aquela menos danosa, por mais que isso implique em um grande esforço de nossa parte.

Infelizmente, a nossa sociedade não lida muito bem com a problemática dos vícios.

Muitos são coniventes, outros omissos e, ainda, outros têm vergonha.

Pais com filhos drogados não procuram ajuda, nem menos denunciam os fornecedores da droga à polícia anonimamente.

Pelo contrário, eles acobertam o vício de seus entes queridos e, dessa maneira, incentivam o tráfico indiretamente.

Também não há casas de recuperação suficientes ou realmente eficazes.

Assim, o numero de dependentes só aumenta e a sociedade permanece de mãos atadas assistindo a jovens com um futuro próspero destruírem suas vidas e a dos que estão ao seu redor e lhes amam.

Legalizar as drogas seria uma péssima decisão no caso do Brasil.

Primeiramente, com tal liberdade o número de usuários cresceria vertiginosamente, pois o preço reduziria bastante, a droga condenaria condenada pela sociedade (“se for errado é melhor ainda…”) e curiosos finalmente estariam livre para se satisfazerem. Segundo, nosso país não tem a capacidade de lidar com essa realidade, por ser um caso de risco à saúde pública.

Em terceiro lugar, devido à perda de consciência e capacidade de julgamento, haveria muito mais crimes e acidentes, cometidos por usuários fora de suas faculdades mentais usuais.

Se em países ricos e com uma política séria lidar com as drogas já constitui um drama, imagine em um país bizarro como o nosso.

Apoio: Grátis Dicas Online

Pedro Boeno

Pastor Pedro Boeno

Website: http://pedroboeno.com.br

6 Comentários

  1. Matheus

    Vejo que querem legalizar a venda de drogas no Brasil, na minha opinião não é uma boa idéia se escondidos eles estão do jeito que estão, imagine eles livres pra consumir drogas. Isso iria afetar mais famílias, e quem entra nesse mundo não é fácil sair e em outros casos, nem saem por que muitos a saída acaba sendo a morte, isso é lamentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *